Ceará colhe trigo pela primeira vez e produtividade chama a atenção

0
624

A primeira colheita de trigo realizada no Ceará gerou resultados considerados surpreendentes. O plantio, ainda em fase experimental, produziu a colheita de 8,5 toneladas de trigo em uma área de 1,6 hectare, o que representa uma produtividade de 5,3 toneladas por hectare na primeira colheita.

Segundo o produtor Alexandre Salles, pelas características do solo no estado, o plantio teve que se ajustar às condições locais. “Tivemos alguns desafios como adaptar a plantadeira e colheitadeira, buscamos fertilizantes e remédios próprios para trigo, mas podemos sim dizer que foi um sucesso, não só pela produtividade como também pelo curto prazo de duração do plantio até a colheita”, comenta.

Uma das vantagens da produção no estado foi o tempo curto entre o plantio e a colheita. O ciclo de produção no Ceará teve uma duração de apenas 75 dias, enquanto nas principais regiões produtoras do Brasil o ciclo entre plantação e colheita ocorre entre 140 e 180 dias.

Segundo Alexandre Salles, a produtividade do trigo obtida no Ceará se mostrou superior à da região Sul, que gira em torno de 2,4 toneladas por hectare, e pouco abaixo da obtida na região Centro-Oeste, de cerca de 5,5 toneladas por hectare. Ele afirma que agora o plano é fazer alguns ajustes, expandir a área e tipificar novos produtos da cadeia do trigo.

O projeto
Os primeiros experimentos de cultivo de trigo no Ceará começaram em 2019, com o objetivo de analisar a viabilidade de produção do cereal no estado, considerando as condições de solo e clima.

Hoje, o Nordeste importa quase 100% do trigo que consome, proveniente da Argentina, Uruguai, Estados Unidos, Canadá e Rússia, além de importar de outras regiões do Brasil. Com os resultados positivos obtidos no Ceará, o Brasil pode equilibrar a balança comercial em trigo, acrescenta ele. A Embrapa já está realizando pesquisas experimentais em Alagoas e pretende expandir os estudos para os estados de Pernambuco, Piauí e Maranhão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui