Coinciência Negra: Afinal, Zumbi dos Palmares também tinha escravos?

0
400
Foto: Internet

O Dia da Consciência Negra é celebrado no dia 20 de novembro, quando morreu Zumbi dos Palmares, um símbolo de resistência do povo negro na história brasileira. No entanto, a história do líder carrega uma polêmica: ele tinha escravos?

A assunto é abordado no livro Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, escrito por Leandro Narloch, que conta que o líder mantinha a escravidão no Quilombo dos Palmares. Segundo o autor, era pouco provável que Zumbi, um indivíduo que vivia em meio a uma sociedade escravocrata, defendesse os valores de liberdade e igualdade que conhecemos hoje.

Mas, segundo o museu AfroBrasil, o “Estado” dentro do quilombo era baseado em um tipo de “Estado africano” — o chefe (chamado de rei por força de expressão) era eleito, contestado e até podia chegar ser afastado por uma assembleia geral dos quilombolas. Mas isso não significa que Palmares era uma democracia: o local ainda tinha muitas das características sociais do século 17.

O mais provável, segundo historiadores, é que o regime escravista do quilombo fosse semelhante ao já existente na África, onde cativos de guerra eram forçados a trabalhar a terra por um tempo, como uma forma de punição. Eles então teriam alguns “direitos” não garantidos pela escravidão comandada pelos brancos.

Hoje no Brasil, existem negros onde muitos de destacam em vários setores no campo profissional e na politica, com cargos e posições superiores.

56,10%. Esse é o percentual de pessoas que se declaram negras no Brasil, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua do IBGE.

Sem contar os PARDOS e ÍNDIGENAS, Com isso, o Brasil ganhou o status de país miscigenado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui